Escalas e Arpejos

in

O estudo das escalas e arpejos é de fundamental importância para o desenvolvimento da técnica no bandolim. As escalas mais recomendadas e também as mais utilizadas são as escalas em terças, sextas e oitavas em tonalidades maiores e menores. A escala inserida e analisada consta no livro de Luigi Schininá, "Escalas e arpejos para violino", vol.3, Ed. Curci. Esta escala mostra três oitavas da escala de sol com seu respectivo arpejo.

Incluo também o formato da palheta utilizado para a execução. Indico a palheta da Dogal Strings, Número 2.

Indico a palheta de média dureza, por exemplo, mais flexível um pouco que a Fender Médium. (ver figura em anexo - formato da palheta Dogal)

Observações importantes:

  1. A Escala de Sol deverá ser executada, no ritmo sempre com palhetada para baixo
  2. Buscar utilizar somente a articulação do pulso da mão direita
  3. A digitação da mão esquerda está sinalizada levando em consideração a seguinte numeração: 1-indicador, 2-médio, 3-anular e 4-mínimo. Atenção ao salto na última corda (MI) do sol para o lá com dedo 1 e a partir do ré agudo na mesma corda finalizando com o 4º dedo (nota sol aguda). As cordas são soltas na escala ascendente e fechadas na escala descendente de Sol maior em questão. Neste caso, usamos o dedo mínimo (dedo 4)
  4. A palheta não deve ser apertada e deverá ser articulada entre os dedos polegar e indicador da mão direita. Seu ataque se dá com uma angulação de 30º no sentido de fora para dentro da boca do bandolim
  5. O local onde se palheta o bandolim é logo após a boca, no sentido do cavalete
  6. O apoio da mão direita se dá de forma móvel, pois se fixamos os dedos no tampo, evitamos de mover a mão como um bloco único
  7. O único movimento muscular é quando a mão direita faz a palhetada para cima. A palhetada para baixo se faz com a caída da mão. O relaxamento é fundamental
  8. A postura deverá ser natural com a coluna ereta de preferência apoiada no encosto da cadeira. O bandolim deve ser posicionado com o braço alinhado com o antebraço da mão direita
  9. Os arpejos em cordas soltas deverão ser realizados no ritmo e articulando a palhetada e pulso da mão direita. ATENÇÃO - Correção – A palhetada da Tercina deverá ser feita com uma "palhetada para baixo" da corda sol deslizando na corda ré e a última nota ré será com palhetada "para cima"
  10. O arpejo é feito com o salto do ré3 para o sol com dedo 1, e do ré2 (2ª corda) para o sol na mesma corda. Os dedos em questão são os mesmos que foram utilizados na escala de sol. (0,1,0,/salto corda 2ª/1,3,/salto corda 2/, 1, 1(sol), 3, 1(ré corda mi), 4. Depois executamos a mesma digitação para o arpejo descendente)

BOM ESTUDO !!!

Comentários

Alo

Jorge muito obrigado por dividir seu conhecimento com todos nós, tenho uma dúvida: no primeiro compasso dos arpejos que você escreveu, nas tercinas ficou claro que sol re palhetada para baixo e o segundo re palhetada para cima.No segundo compasso aparecem semicolcheias sol re la la , é apra ser sol re la para baixo e o últim,o la apra cima?
E no último compasso sol re la mi mila re sol 4 pra baixo e quatro pra cima?
abrcs
Rodrigo Lessa

Arpejos em cordas soltas

Caro Rodrigo,

OK! O arpejo em cordas soltas com tercinas e semicolcheias é como voce entendeu na mensagem. O objetivo é exercitar o pulso e articular a palheta de forma a controlar o ritmo, dinâmica, troca de cordas e sonoridade. Obrigado e sucesso sempre mais!
Abraço,
Jorge Cardoso

Palheta

Olá, obrigado por mais este artigo sobre o Bandolim Erudito, gostaria de saber, onde posso encontrar a palheta da Dogal Strings, um abraço.

Onde encontrar a palheta Dogal

Prezado amigo,

Para obter informações sobre palhetas e cordas, assim como formas de aquisição, seguem os dados gerais da "Dogal Strings":

DOGAL S.n.c..
Cannaregio, 6124/A
P.O. Box 318 - 30100 - Venice - Italy
Tel. +39.041.5388281 - Fax +39.041.935499
internet: www.dogalstrings.it
e-mail: info@dogalstrings.it

Boa sorte!

Jorge Cardoso

ola

gostei muito dessa matéria, ajuda muito, espero que continue sempre mandando materia assim, as vezes tenho dificuldades para ir a escola por motivo de saude, isso me ajuda muito, obrigado abraços. wilson lima

Obrigado, Wilson!

Caro Wilson,
Obrigado e desejo bom estudo e aplicação das informações de nossa coluna de bandolim erudito. Estamos à disposição nas aulas de bandolim da Escola de Música de Brasília à noite, de segunda a quinta-feira (dia da prática musical aberta a alunos e visitantes).

Abraço,

Jorge

Clicky Web Analytics